Como funciona o Disjuntor?

Escrito Por: roger brunello Publicado em: Elétrica Industrial Data de Criação: 16/03/2020 Acessos: 955

Conheça o disjuntor:

Em 7 minutos você vai entender melhor esse componente fundamental dos quadros de distribuição elétrica

O QUE É O DISJUNTOR?

 

O disjuntor é um dispositivo de proteção termomagnética usado em quadros de distribuição elétrica.

Ele também é chamado de mini disjuntor ou disjuntor DIN, pois com esses nomes, é fácil diferenciâ-lo de outros tipos de disjuntores

 

Seu funcionamento é parecido com um interruptor de lâmpada, com a diferença que ele desliga a entrada de energia do imóvel de forma automática, quando detecta dois tipos de fenômenos elétricos.

 

É comum pensar que prender a chave do disjuntor na posição ligada impede seu desligamento.

Mas isso não é verdade.

Se ele estiver funcionando corretamente, sua atuação não depende da posição da chave.

 

O QUE O DISJUNTOR FAZ?

Protege o circuito e seus componentes contra curto circuito e corrente de sobrecarga.

Por consequência também oferece o mesmo tipo de proteção para equipamentos ligados ao circuito.

 

Contudo, a proteção de equipamentos deve contemplar outros dispositivos de proteção que variam conforme as características do equipamento que se pretende proteger.

 

O QUE O DISJUNTOR NÃO FAZ?

Ele não substitui o DPS, que protege equipamentos e pessoas contra surto elétrico, que é um fenômeno distinto do curto e da sobrecarga de corrente.

 

Também não substitui o Interruptor DR, que protege pessoas contra choques elétricos ao monitorar e desligar o circuito quando detecta fuga de corrente a partir de 30 miliAmpères (mA).

Disjuntores podem trabalhar com corrente bem acima dos 30 mA, mas não são correntes de fuga.

 

A esquerda o DPS Schneider e a direita o Interruptor DR Steck. São parecidos com disjuntor, mas todos eles cumprem funções diferentes

 

COMO O DISJUNTOR PROTEGE CONTRA SOBRECARGA?

De forma parecida com a explicação que fizemos sobre o disjuntor motor, existe uma lâmina dentro do disjuntor que é composta por dois metais com coeficientes de dilatação diferentes entre si.

 

Quando a sobrecarga acontece, ela aquece essas duas lâminas, que se deformam pelo calor, de maneiras distintas, abrindo o contato mecânico e desligando o circuito.

 

Essa proteção contra sobrecarga é chamada de proteção térmica, pois o “gatilho” que causa seu disparo é o calor necessário para deformar as lâminas metálicas

 

 

COMO O DISJUNTOR PROTEGE CONTRA CURTO CIRCUITO?

A proteção tem como base o eletromagnetismo, da seguinte forma:

Dentro do disjuntor há uma bobina (veja nas imagens).

 

Quando a corrente de curto circuito passa por ela, cria um campo magnético.

 

Se esse campo magnético tiver força suficiente, ele vai atrair uma chapa metálica devidamente posicionada no disjuntor.

 

Ao se mover atraído pelo magnetismo da bobina, a chapa abre o contato e desliga o circuito.

Fica claro porque essa proteção é chamada de magnética.

 

 

DIMENSIONAMENTO: COMO ESCOLHER O DISJUNTOR ADEQUADO PARA MEU CIRCUITO?

Basicamente são 3 características necessárias para a escolha do disjuntor:

 

POLARIDADE:

Unipolar, Bipolar ou Tripolar? Qual escolher?

Requer duas informações, que são:

Qual é o padrão de entrada de energia que a concessionária disponibiliza no imóvel?

Dentre as opções viáveis, o circuito alimentado pelo disjuntor vai precisar de quantos polos?

Disjuntores: Unipolar e Bipolar da Schneider, linha EZ9F e Tripolar WEG, da linha MDW

 

FATOR DE DEMANDA:

Com quantos Ampères o disjuntor deve ser capaz de trabalhar, sem sofrer danos e garantindo a proteção do circuito?

 

Depois de decidir quantos polos o circuito vai usar, o dimensionamento do circuito indicará quanto de corrente elétrica será consumida por ele.

 

Com base nesse cálculo, escolhe-se o disjuntor por sua corrente elétrica nominal.

 

 

CURVA DE DISPARO OU CURVA DE RUPTURA:

A curva de disparo do disjuntor indica por quanto tempo ele deve suportar a corrente de curto circuito antes de desarmar.

 

Pra quem não trabalha com eletricidade, pode parecer estranho esse aspecto do disjuntor, mas saiba, a curva depende do tipo de aparelho que o circuito do disjuntor alimentará,

 

O aparelho trabalha com carga resistiva, indutiva ou em circuitos industriais, alimentando grandes máquinas e motores elétricos? Essas são as perguntas que devem ser respondidas ao escolher a curva de disparo do disjuntor.

Curvas de disparo B e C dos disjuntores WEG, linha MDW

​​​​​​​

NUNCA É DEMAIS LEMBRAR:

Não arrisque sua vida e de sua família.

Instalação elétrica segura é feita por profissional qualificado.

 

Comprar disjuntor

Participe do Grupo: Clique aqui.

AcompanheFacebook Instagram Youtube